domingo, 20 de março de 2005

ODE À ESCÓCIA

Verde que te quero verde
verde rios, verdes ramas.
Verde musgo sobre a pedra
verde folhas, verdes plantas
Verde que te quero verde
verde rios, verdes mares.
Verdes céus, verdes ares
verdes cavalos, verdes rédeas
verde grama sobre a falésia.
Verde pele, verdes saias
Verdes foles, verdes gaitas
verde carne, pêlo verde
olhos verdes como prata.
Verde que te quero verde.
Sob uma lua verde
até a cruz de Santo André 'tá verde
e as coisas a esverdear
e ela não as pode olhar.
É melhor tirar esses óculos verdes.

Mark Tindo copiou descaradamente de Frederico García Lorca.

Sem comentários: