segunda-feira, 25 de setembro de 2006

PROGNOSE Nº 5

de amar de viver de mentir de morrer jovem de deixar pra trás paliativos calmantes mediadores de miséria e tudo o que a esta altura já é parte de mim é um fogo insaciável que nunca consome e nunca se extingue e arde até deixar irreconhecível como estrelas caindo do céu que as rejeitou.)

2 comentários:

Anónimo disse...

elas não são reconheciveis pq saum todas iguais.

piu

Claire disse...

Estrelas cadentes... É...
Eu digué nada...