quinta-feira, 23 de outubro de 2008

GUARDA O CORAÇÃO

  Guarda o coração pra ti
  finge seguir sem pensar
  como se o que reténs de mim
  vá te proteger do tentar

  Deus! que tola és de sentir
  esses sonhos sem admitir
  quão mais solitária pois
  de traçares esse fim pra nós dois

  Ó, lá vais tu esperançar
  mas já duvidas se ainda dá
  queres futurar antes de presentear

  Deixa o coração pra trás
  lacra tudo e dá um fim
  como se fazendo assim
  vás esquecer-te do mais

  Deus! que tola és de mentir
  dos sonhos que tiveste em ti
  quão mais solitária pois
  de quereres não ter tido depois

  Ó, lá vens segredos me contar
  mas tá segura estão a salvo em mim
  suposto sou de partir quando for fim

  e tratas-me como me fora já

  mas eu não
  eu jamais
  me iria assim

Sem comentários: