terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Toma esta imagem pra ti,
Guarda-a segura,
Leva-a no peito,
Ao pé de ti.
Mantém-na oculta,
Não deixes ninguém ver.

Vem ter comigo às cinco:
O sol inda brilha
Sem refulgir.
E, no recôndito,
Partilharemos nós.

Colore a cor com teu sorriso —
É a coisa mais linda que eu jamais vi.
Era tão só,
Mas agora
Eu te vi.

Sem comentários: