domingo, 19 de abril de 2009


Novo desastre entrou em coma:
Valeu a pena acabar, sem volta?
Só pra provar algo, que alvoroço mor!
Fosse eu, apertava o cinto,
Agarrava as barras, fechava os olhos,
Cobria o coração e preparava pra cair.

Sobrou algo em ti 
Que valha viver, 
Que valha amar,
Que valha morrer?

Tou distante?
Respondi-te?
Dei notícia ou não?
Dei palavra ou não?
Há pois trauma?
Tá doendo?
Tou perdido?
Corpo a encontrar?

Sem comentários: