terça-feira, 1 de maio de 2012

O ESPECTADOR


Vossas mãos parecem prender
Tão forte, a tua à dele,
Vossos olhos têm tanto a se dizer,
Que é estranho baixar os meus.

Vossos passos devoram a hora 
Ladrões do tempo que vem.
Cruzo a tua rua, e vejo-vos agora,
E seu amor cai-te bem...

É um crime que te espione?
Só diz respeito a mim!
Quem um dia amou me perdoe
Por não crer num tal fim.

Um inverno sobre mim a cair:
Como ver o amor que esgarça,
Quando alguém mais te abraça?

Um inverno sobre mim a cair:
Como ver o amor rasgar,
Quando se perdeu o lugar?

5 comentários:

Anónimo disse...

É um crime que te espione?

M.Tindo disse...

Só diz respeito a si.

Anónimo disse...

Que assim seja.

Anónimo disse...

Não abaixe seus olhos, confronte-me.

Nanda Assis disse...

Amei!!

bjos...