quarta-feira, 3 de outubro de 2012

M

É tempo: levantemos âncora. Este país nos entedia, aprontemo-nos. Se o céu e o mar são negros como tinta, o meu coração já se enche de raios. Serve-nos o teu veneno para que ele nos reconforte. Tanto me queima a mente que quero mergulhar ao fundo do abismo — Inferno ou Céu, que importa? Ao fundo do desconhecido para encontrar o novo.

2 comentários:

Anónimo disse...

De tudo que já pedi e perdi, não me faça perder sua presença.

Anónimo disse...

Eu imploro.