segunda-feira, 6 de maio de 2013

ΑΝΤΙΝΟΜΙΑ

Que grande dor de tão fácil alívio. Que grande tristeza de tão largos sorrisos. Que grande problema de tão parcas avarias. Que grande solidão de tão frequentes companhias. Que grande vazio de tão simples preenchimento. Que grande amor de tão rápido esquecimento.

4 comentários:

Anónimo disse...

E assim disse o dono da verdade.

Nanda Assis disse...

Esse é o livro dos nossos dias! Infelizmente!

bjos...

M.Tindo disse...

Assim disse uma pessoa que nem se identifica.

M.Tindo disse...

Nanda, os nossos dias são ágrafos.