domingo, 19 de maio de 2013

SE CEDER

E o sempre prudente filho das trevas calcula os próprios passos, acautela-se os movimentos, desvia o ônus e escapa ao laço, enquanto pode. Nunca indolente, teme a acescência potencial dos tempos e dos afetos: que lhe há de suceder, se ceder?

3 comentários:

Anónimo disse...

O pior.

Anónimo disse...

Uma ameaça?

Anónimo disse...

Um conselho.