quinta-feira, 12 de novembro de 2015

EU NÃO SEI

Eu não sei ter-te, não sei entender-te. Não sei ver-te como queres, como quero, como preciso para saber-te. Não sei ler-te nos detalhes que se acabrunham, pelo que não sei escrever-te, quando tantos pequenos fragmentos de ti me inundam. Eu não sei dizer-te como cem ideias, dentro de mim, te procuram.

Sem comentários: